Ex-PSG quer revolucionar futebol com uma tática em 2-7-2

Thiago Motta parece estar determinado em deixar a sua marca na história do futebol, agora como treinador, depois de ter pendurado as botas. O antigo médio já está a dar os seus primeiros passos com os jovens do Paris Saint-Germain, procurando implementar a tática 2-7-2.

“A minha ideia de jogo é ofensiva. Uma equipa curta, que mande na partida, pressão alta e muita mobilidade com e sem bola. Quero que o jogador tenha a bola, tenha três ou quatro soluções e dois companheiros perto para o ajudar. Não gosto dos números relacionados com as zonas do campo, porque enganam.

Podes ser super ofensivo com o 5-3-2 e defensivo com o 4-3-3. Depende da qualidade dos jogadores. Há pouco tempo tive um jogo em que os dois laterais da temporada passada jogavam como 9 e 10. Isto não significa que não gostasse de ter gente como Samuel ou Chiellini, defesas natos. Para mim, contando da direita para a esquerda, podia ser um 2-7-2. O guarda-redes conto-o nos sete do meio-campo. Para mim o avançado é o primeiro defesa e o guarda-redes o primeiro avançado. O guarda-redes é quem começa a jogada, com o pé, e os avançados os primeiros que têm de fazer a pressão para recuperar a bola”, afirmou em entrevista ao diário desportivo italiano Gazzetta dello Sport.

 

Veja também:

ÚLTIMA HORA: Bola de Ouro – Péssimas notícias para Ronaldo

Ronaldo foi um sonho que o ex-presidente do Milan não concretizou

VEJA A IMAGEM: Jogador do Milan tira foto com Ronaldo e Chiellini mostra o que não queria

VEJA A IMAGEM: Ronaldo deixa mensagem à Seleção e amigo goza com o português

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

TAMBÉM PODERÁS GOSTAR