André Gomes diz que vive um inferno e assume vergonha em sair de casa

Em entrevista à revista Panenka, André Gomes admite que não está a conviver bem com as críticas dos adeptos do Barcelona e da imprensa espanhola. O internacional português confessa que está a viver um inferno.

Não me sinto bem em campo, não estou a desfrutar. Os primeiros seis meses [em Barcelona] correram bem, mas depois as coisas mudaram. Talvez a palavra não seja a mais correta, mas tornou-se um pouco num inferno, porque comecei a ter mais pressão. Com a pressão convivo bem, não convivo bem é com a pressão em mim mesmo”, afirmou.

A falta de confiança do jogador espelha-se até nos treinos.

Até nos treinos se nota. Aí sabes que estás a sofrer. Talvez tenha jogado no dia anterior ou dois dias antes e ainda tenho aquela imagem do jogo, que não me permite seguir em frente. Nos treinos sinto-me bem com os meus colegas, mas a sensação que tenho nos jogos é má“, referiu.

Por último, André Gomes confessou que tem dificuldades em superar uma má exibição, de tal forma que tem vergonha de sair à rua.

Já me aconteceu, em mais do que uma ocasião, não querer sair de casa, porque as pessoas podem olhar-me de lado. Ter medo de sair de casa por sentir vergonha… Incomoda-me que me digam que consigo fazer as coisas bem, porque me pergunto a mim mesmo: ‘então porque não as faço?'”, concluiu.

Recorde-se que no jogo com o Atlético de Madrid, o médio português entrou para o lugar de Iniesta, tendo merecido os assobios do Camp Nou. Uma atitude que foi reprovada pelos colegas de equipa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *