“Direi aos meus filhos que o papá jogou com um dos melhores da história”

Kaká, ex-jogador do AC Milan e Real Madrid, teceu rasgados elogios a Cristiano Ronaldo, com quem partilhou o balneário no emblema espanhol. O brasileiro confessa que não esperava que o português chegasse tão longe num clube como o Real Madrid, apesar de saber das suas qualidades únicas.

“Não imaginava que pudesse chegar tão longe e de certeza que ele também não imaginava. Via-se que tinha condições espetaculares, mas o que conseguiu é incrível. Cinco Bolas de Ouro, os seus golos pelo Real Madrid... Imaginas uma situação, mas imaginar tão alto no clube era impossível… Foi ficando no Real Madrid e depois de uns primeiros anos em que Ronaldo conseguia coisas, mas o clube não ganhava, conseguiu com que ganhassem muitos títulos”, afirmou.

Kaká mostra-se muito fã de Ronaldo, nao hesitando em colocar o goleador luso entre os melhores da história do futebol.

“Ronaldo é muito grande e os adeptos devem estar orgulhosos dele. Tive a sorte de jogar com ele quatro anos e direi aos meus filhos que o papá teve a sorte de jogar com Ronaldo, um dos melhores de todos os tempos“, referiu.

O antigo internacional canarinho deixou ainda uma palavra para Gareth Bale, que está a ser alvo de muitas críticas, sobretudo por passar mais tempo no estaleiro do que em campo.

Entendo o sofrimento que Bale está a passar, mas ele ganhou três Ligas dos Campeões e eu não [risos]. Fez grandes coisas no Real Madrid. O que lhe posso dizer é que tenha muita paciência consigo mesmo. Porque já tem a pressão da imprensa, dos adeptos, dos companheiros…

Os companheiros não te pressionam, apoiam-te, mas quando estás lesionado e os vês a treinar… é duro e é outra forma de pressão. Então, com tudo isto, se ainda por cima te pressionas é ainda mais difícil. Se ele puder deve evitar essa pressão da sua parte. Ninguém está a salvo das lesões. Pode acontecer a qualquer um. Quando as tens repetidamente tens dúvidas das tuas capacidades e começas a jogar contra ti próprio. O maior inimigo de um jogador quando se lesiona é ele próprio“, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

TAMBÉM PODERÁS GOSTAR