Dirigente do Sp. Braga: “Se fosse noutro país o Benfica descia de divisão”

Alan, diretor de relações institucionais do Sp. Braga, comentou os recentes desenvolvimentos do caso E-Toupeira que envolve o Benfica. O dirigente dos bracarenses considera que nada acontecerá aos encarnados, caso se confirmem as suspeitas deste caso.

Se fosse noutro país, [o Benfica] descia de divisão, como a Juventus em Itália. Mas não acredito nisso, mesmo que se prove tudo. São muitos ‘torcedores’ e investidores“, afirmou em entrevista ao semanário Expresso.

Recordando os seus tempos de jogador, o brasileiro recorda que foi precisamente contra o Benfica que sofreu o único episódio de racismo em campo.

Já fui chamado de ‘preto de merda’ pelos ‘torcedores’, mas era para me desconcentrar dentro de campo. Só uma vez, num Braga-Benfica, senti racismo, quando o Javi García me chamou ‘preto’ e ‘macaco de merda’. Só não revelei quando me disse ao ouvido que queria ver a minha família morta num acidente de carro na volta a casa. Aí falei com Jorge Jesus, e ele depois pediu-me desculpa. Racismo há um pouco por todo o lado, mas depende do estatuto da pessoa…”, referiu.

Sobre o jogo com o Sporting, Alan considera que será um jogo equilibrado, decidido nos detalhes.

Veja também:

VÍDEO: Jogador do Sporting indignado, atira-se a Cristina Ferreira

Bruno de Carvalho deixa acusação muito grave a Jorge Jesus

VEJA AS IMAGENS: Criticam Georgina por foto ousada e Ronaldo responde na mesma moeda

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

TAMBÉM PODERÁS GOSTAR