Dolores Aveiro ficou com a cara toda negra por causa de Sergio Ramos

Como é sabido Dolores Aveiro sofre muito ao assistir às partidas de Cristiano Ronaldo. Em entrevista ao Mais Futebol, a mão do avançado da Juventus revelou que desmaiou por duas vezes enquanto acompanhava as partidas do filho.

Veja também: Jogador do FC Porto furioso com mulher ao descobrir que não era pai do seu filho

A primeira foi no Portugal-Inglaterra, no Euro 2004.

“Em 2004, sim. A seguir ao golo do Rui Costa, a emoção foi tão forte que desmaiei. Quando estava a ser vista pelos médicos, já fora da bancada, disseram-me que Portugal tinha ganho nos penáltis. Foi uma alegria imensa”, afirmou.

Veja também: Funcionária que matou a fome a Ronaldo já respondeu ao português

A segunda foi na final da Liga dos Campeões de 2014, que opôs o Real Madrid ao Atlético de Madrid. Nessa altura Dolores até ficou com a cara negra, uma vez que não aguentou os nervos quando perto do fim Sergio Ramos fez o golo que levaria a partida a prolongamento, acabando com a vitória dos merengues por 4-1.

“Outro jogo que o Ronaldo pediu-me para não ir foi a final da Liga dos Campeões na Luz, entre Atlético e Real. Fiquei em casa e desmaiei. E, desta vez, fiquei com a cara toda negra. É verdade [Dolores faz uma careta engraçada], a culpa é do Sergio Ramos. Quando ele marcou o empate nos descontos“, referiu.

Veja também: VÍDEO: Lage exalta-se com questão sobre opções do jogo com o Leipzig

Dolores foi ainda convidada a recordar os momentos menos bons da carreira de Ronaldo, em que de facto custou-lhe a lidar com a tristeza do filho.

Também no Europeu de 2004, o jogo da final com a Grécia. Porque tinha desmaiado com a Inglaterra, o Ronaldo pediu-me: ‘mãe, por favor, não vejas o jogo no estádio, vê em casa’. Fiquei em casa e fiquei destroçada com as imagens do Ronaldo a chorar.

Outro momento triste, o da final do Euro-2016 com a França. Digo triste quando ele desatou a chorar no relvado, lesionado e sem forças para continuar. Custou-me muito, muito, muito. Mas depois valeu a pena, ganhámos a taça. Outro momento de muita tensão foi quando se descobriu que tinha um problema no coração. Ele cresceu muito depressa e o coração não acompanhou. Felizmente, o doutor resolveu o problema”, concluiu.

Veja também: Ronaldo e o golaço à Juventus: “Melhor que sexo? Com a minha Gio não”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

TAMBÉM PODERÁS GOSTAR