Futre deu nega ao Real Madrid depois de ter ido ao banho

Paulo Futre foi convidado especial da edição de ontem do programa de televisão espanhol “El Chiringuito“, onde revelou que esteve perto de assinar pelo Real Madrid. Na altura o antigo internacional português representava o Marselha e, perante o caso de corrupção que afetou o clube gaulês, estava livre para negociar o seu futuro.

Estava a jogar no Marselha quando surgiram as suspeitas de corrupção no clube. Estávamos em todas as finais e, de um momento para o outro, descemos à segunda divisão. Por isso deixaram-me negociar com outros clubes. O primeiro que surgiu foi o Real Madrid. Começámos a negociar a transferência e tive que falar com Jesús Gil [presidente do Atlético Madrid na altura] porque tinha uma cláusula de regresso a Madrid. Chegámos a um acordo e só faltava eu dizer que sim. Com os diretores do Real Madrid na minha sala e quase com a caneta na mão, decidi ir tomar banho – e depois pensei pela primeira vez na minha família“, afirmou.

E foi nesse momento que decidiu recusar a proposta do Real Madrid, quando faltava apenas a sua assinatura.

Não me lembrava que tinha jogado pelo Atlético… Como vão viver os meus filhos? Pelo que pensei que era impossível. Então aproximei-me dos dirigentes do Real Madrid e disse, ‘sinto muito, mas não posso assinar‘. Eles ficaram chateados. Penso que sou o único jogador a dizer que não ao Real Madrid com tudo já pronto e decidido“, referiu.

Futre foi uma das grandes figuras do Atlético de Madrid, clube que representou entre 1987 e 1992. Nesse período conquistou duas Taças do Rei.

Veja o vídeo.

TAMBÉM PODERÁS GOSTAR