Marcelo: “Se chegar o dia em que o Real Madrid não me quer, eu saio”

Em entrevista ao Esporte Interativo, Marcelo foi muito pratico na hora de abordar a possibilidade de abandonar o Real Madrid.

Se estou na lista de dispensas, paguem-me e fica tudo resolvido. Confio em mim, no meu trabalho, mas se chegar o dia em que o Real Madrid não me quer, eu saio. Ficarei triste, mas sairei. No entanto, tenho a certeza que não vou ser despedido”, afirmou.

O brasileiro confessa que ficou triste com a saída de Ronaldo, assim como a de Kiko Casilla.

Tinha uma relação muito boa com o Cristiano. É normal ficar triste, mas também tinha uma boa relação com Casilla, que se sentava ao meu lado e também me sinto vazio com a saída dele. Estava todo o dia com o Kiko e agora não tenho ninguém ao meu lado. Do outro lado tenho Bale, mas não fala, só fala inglês“, referiu.

Marcelo também comentou a saída de Zinedine Zidane, revelando o choque que a equipa sentiu com a decisão do francês, principalmente depois de conquistar a Liga dos Campeões.

A saída de Zidane foi estranha. Foi um comunicado e a maioria dos jogadores não sabia porque tudo corria às mil maravilhas. Foi um choque. Tínhamos uma relação maravilhosa, falávamos todos os dias, interessava-se por mim e defendia-me. Foi enorme, um grande profissional, não só pelos títulos conquistados mas também por me ter defendido. Fazia tudo por ele, corria, lutava, joguei lesionado… Praticamente dei a vida por Zidane“, concluiu.

Veja também:

VÍDEO: O momento em que Ronaldo “destruiu” o próprio colega de equipa

VÍDEO: Invadiu o campo para chegar a Ronaldo e arrisca castigo pesado

VÍDEO: Ronaldo faz dedicatória a Dybala após golo ao Sassuolo

Dybala confortado por Ronaldo ao chorar após marcar pela Juventus

VÍDEO: Bebés de Ronaldo em momento de derreter o coração

VÍDEO: Ronaldo sobe nas alturas e fatura para a Juventus

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

TAMBÉM PODERÁS GOSTAR