Mbappé abdica do salário para ajudar PSG, Neymar recusa dar um euro

A pandemia do coronavírus provocou um profundo rombo nas finanças dos clubes e o todo-poderoso Paris Saint-Germain não é exceção.

Veja também: Espanhóis lembram “traição” de Ronaldo no negócio mais ruinoso do Real Madrid

Segundo adianta o jornal francês Le Figaro, a direção parisiense reuniu-se com os jogadores, para comunicar a hipótese de levar a cabo uma redução salarial temporária, para fazer face à crise.

Veja também: VÍDEO: André Ventura ataca Quaresma após rixa de ciganos no Seixal

Contudo a proposta recebeu diferentes reações no seio da equipa.

De acordo com a publicação, jogadores como Kylian Mbappé, Marquinhos, Ángel Di María ou Presnel Kimpembe mostraram-se sensíveis à situação do clube, estando disponíveis para abdicar de 70 por cento do seu salário.

Veja também: VÍDEO intimo de Félix com a namorada cai na Internet e já é viral

Do lado oposto estão Neymar (que detém o vencimento mais elevado, na ordem dos três milhões de euros brutos por mês), Thiago Silva, Edinson Cavani, Ander Herrera ou Juan Bernat, que pretendem manter o mesmo salário.

Veja também: “Pinto da Costa levou o FC Porto a insolvência e por isso recandidata-se”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.