Nova teoria sobre a morte de Astori diz que talvez pudesse ter sido evitada

Segundo adianta o jornal italiano Corrier della Serra, surgiram novas informações relativamente à trágica morte de Davide Astori. De acordo com a mesma publicação, uma comissão de médicos especialistas contraria a tese inicial, que apontava a bradirritmia (lentidão fora do normal do ritmo cardíaco) como a causa da morte do capitão da Fiorentina.

Estes especialistas consideram que foi uma taquiarritmia, isto é uma súbita aceleração do batimento cardíaco, que provocou o falecimento de Astori.

Assim sendo, os médicos especialistas consideram que Astori não morreu durante o sono, pois o ritmo cardíaco acelerado deve tê-lo acordado. Alertam também que se o quarto fosse partilhado com um companheiro de equipa, podia eventualmente ter sido dado um alerta.

Quem sabe o desfecho não poderia ter sido diferente…

Veja também:

Árbitro conforta jogadores da Fiorentina após jogo do adeus a Astori

O primeiro golo da Fiorentina sem Astori foi festejado assim

Dani Alves: “Não fiquei muito afetado com a morte de Astori”

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

TAMBÉM PODERÁS GOSTAR