Cristiano Ronaldo e Alex Ferguson com o prémio de melhor do mundo

O dia em que Ferguson pediu para que dessem umas porradas a Ronaldo

Foi no Manchester United que Cristiano Ronaldo foi treinado e moldado para se tornar na estrela planetária que é hoje em dia.

Veja também: VÍDEO: Ronaldo já aterrou em Turim e teve direito a uma impressionante escolta policial

Ao chegar bem menino às mãos de Alex Ferguson, desde logo se lhe reconheceu um talento enorme.

Ferguson mostrou o que pensava do jovem Ronaldo ao entregá-lo a icónica camisola 7 do clube, quando o contratou em 2003“, contou Tony Coton, antigo adjunto do escocês no United.

Veja também: FOTOS: As BOMBAS que decoram a garagem de Dolores Aveiro

Contudo o internacional português tinha um enorme defeito.

“Mas era também importante reconhecer as suas fraquezas. Um defeito que ele tinha era o hábito de se atirar para o chão como uma boneca de trapos, sempre que era desarmado“, afirmou.

Veja também: FOTO: Dia da Mãe: Ronaldo deixa bela mensagem a Dolores e Georgina

Por isso Ferguson tratou de enrijecer o astro portuguÊs, pedindo aos restantes jogadores do Manchester United que fossem um pouco mais agressivos quando ele tivesse a bola nos treinos.

Sir Alex tinha como missão fortalecê-lo. Por isso os outros elementos da equipa técnica foram encorajados a fazerem vista grossa quando Ronaldo fosse travado em falta nos jogos de treino. Estes jogos eram intensos.

Pobre Ronaldo, não sabia o que lhe tinha atingido, à medida que os colegas com quem partilhava piadas e brincadeiras, davam-lhe aquele tratamento que não dava razões nenhumas para risos”, referiu.

Veja também: FOTO: A prenda luxuosa de Ronaldo para Dolores no dia da mãe

Obviamente que Ronaldo ficava com cara de poucos amigos com o que se passava, mas era a maneira para melhorar o seu jogo.

Quando não era assinalada falta a seu favor, levantava as mãos revoltado e sentava-se no relvado a murmurar asneiras em português, enquanto o jogo prosseguia. Os mais experimentados como Roy Keane ou Rio Ferdinand gozavam com ele por ser tão fraquinho.

Mas a mensagem começou por entrar na consciência do nosso extremo“, concluiu.

E o resultado está à vista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.