Abel Ferreira, treinador do PAOK

Abel Ferreira: “É um PAOK-Benfica e não Abel contra Jesus”

Na conferência de imprensa de antevisão à partida com o Benfica, Abel Ferreira não teve problemas em assumir que os encarnados são favoritos.

Veja também: João Félix apontado à saída do Atl. Madrid para rumar a gigante inglês

No entanto, o treinador do PAOK refere que os seus comandados tudo farão para enganar as águias.

Cada jogo tem uma história, temos de olhar para o adversário e ajustar as velas em função do vento. Falo só no plano estratégico, porque não vamos mudar a nossa forma de jogar. O favoritismo está do lado do Benfica, o objetivo é o mesmo, vamos tentar enganá-los“, afirmou.

Abel rejeita também a ideia de um duelo entre Abel e Jorge Jesus.

“Seria magnífico se fosse a primeira vez. Já ganhei ao Benfica enquanto jogador e treinador. Estamos a falar de um PAOK-Benfica, não de Abel contra Jesus. O adversário é favorito, mas queremos fazer história”, afiançou.

Veja também: Um dos maiores escândalos no futebol: Marco Veratti que joga no PSG é uma mulher

Benfica não tem segredos

Por isso o português admite conhecer o Benfica. “Não há segredos, os treinadores ao domingo mostram o seu trabalho. Fico contente por o Crespo (jogador que falou antes de Abel) ter descrito o Benfica em 3 ou 4 frases. Temos de nos tentar impor. É um desafio e uma oportunidade tremendos“, argumentou.

Abel não se mostra temerário em relação à pressão inerente a um jogo de 3ª pré-eliminatória da Liga dos Campeões.

“A pressão é diária e a que tínhamos contra o Besiktas é a mesma que temos agora. Ainda aumentei a pressão porque disse aos jogadores que o apuramento deixou de ser um sonho e passou a ser um objetivo. Quem representa o PAOK tem de estar preparado para ganhar seja a quem for ou em que estádio for“, referiu.

Veja também: VÍDEO: Caos no PSG-Marselha acaba em cinco expulsões em 2 minutos

Baixas nas escolhas e o reforço Zivkovic

Para a partida com o Benfica, o técnico português vai ter três baixas. No entanto, garante que é uma situação à qual está habituado.

Estou habituado a com menos ter de fazer mais. O que há a fazer é ajustar as velas ao sabor do vento. Disse também que tínhamos três rotas de ataque, agora é escolher a que entendemos que para este adversário é a melhor“, disse.

Por último Abel falou sobre o mais recente reforço do PAOK, Andrija Zivkovic, que já passou pelo Benfica.

Conhecia o Zivkovic, tem muita qualidade. O Benfica, por esta ou aquela razão, entendeu que os caminhos se fecharam, mas para nós foi uma boa notícia a nossa direção poder dar-nos este jogador, porque vai trazer qualidade à equipa“, concluiu.

Recorde-se que o PAOK-Benfica disputa-se amanhã às 19h00.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.