Abel lembra conferência de jogo da Taça da Liga no balanço da época

Na conferência de imprensa de antevisão à partida com o Portimonense, Abel Ferreira fez o balanço da temporada do Sp. Braga. O técnico bracarense considera que era difícil fazer melhor, lamentando a saída precoce da Liga Europa e a forma como a equipa foi afastada das Taças.

“Duas taças. Toda a gente sabe – e o clube manifestou-se nesse sentido – como fomos eliminados. Em relação à Liga Europa, não houve semana nenhuma semana em que esse jogo não me passasse pela cabeça. No campeonato fomos capazes de alimentar o sonho, acredito que é possível fazer o que ainda não foi feito. Lutámos pelos primeiros lugares até sete jornadas do fim. Queríamos todos mais, queria eu, a estrutura, adeptos e jogadores”, afirmou.

Abel recordou a conferência de imprensa do jogo da Taça da Liga diante do Sporting, para dar conta do prejuízo da arbitragem contra a sua equipa, sobretudo nos jogos contra os grandes.

“Não me posso esquecer porque houve aqui uma conferência onde toda a gente viu as minhas veias. Eu nesse jogo disse que não falaria mais dos árbitros até ao fim, mas a verdade é que não adiantou nada rasgar a camisola e bater com a mão na mesa, porque infelizmente frente aos três grandes fomos manifestamente prejudicados. Esta é que é a grande verdade. Ainda hoje li um artigo do Pochettino sobre ser vítima do próprio sucesso. No final teremos de tirar conclusões e continuar a lutar. Vamos lutar juntos até ao fim”, referiu.

O técnico dos arsenalistas comentou ainda as palavras de Pinto da Costa, que manifestou a sua estranheza pelo facto de ter saído a rir após a sua equipa ter averbado seis golos diante do Benfica, ao mesmo tempo que reconhceu a competência dos seus comandados.

Respeito muito o presidente mais titulado do mundo do futebol. Disse-vos que depois de ter feito o que fiz no jogo na Taça da Liga não me revia nesse comportamento e não falei mais dos árbitros, porque já tinha sido expulso quatro vezes sem ter insultado ninguém. Respeito todas as opiniões desse grande presidente, mas fico contente porque ele reconhecer nas minhas equipas competência. Certo é que contra os três grandes foram seis penáltis“, disse.

Abel comentou ainda a sua continuidade à frente do Sp. Braga.

“Acredito muito naquilo que faço, nas pessoas que estão à frente do clube e no projeto que temos. Era difícil fazer melhor pelas vicissitudes que o campeonato teve. Todos podem melhorar. Sou treinador do Sp. Braga há quatro anos, sei que hoje vivemos no tempo da luz e as pessoas fartam-se das coisas. Mas o segredo é ser equilibrado quando ganhas e quando as coisas não correm tão bem. Estou de corpo e alma neste projeto”, garantiu.

Por último o treinador deixou uma promessa.

Se calhar na próxima época vão ter um treinador a falar única e exclusivamente de futebol. Vou só falar de futebol, falarei do jogo e do futebol, foi uma das coisas que aprendi ao longo deste ano”, concluiu.

Veja também:

A reação de Pinto da Costa à fúria de Madureira em Vila do Conde

A curiosa comparação de Allegri entre Ronaldo e Ibrahimovic

Fernando Madureira arrasa árbitro do Rio Ave-Benfica: “É um ladrão”

Florenzi critica Ronaldo: “É Bola de Ouro e acha que pode fazer o que fez”

VÍDEO: Ronaldo manda calar adversário e goza com a sua altura

VÍDEO – Coentrão: “Tenho muita pena de não tirar pontos ao Benfica”

Presidente da Câmara do Porto arrasa arbitragem do Rio Ave-Benfica

VÍDEO: Ronaldo partiu toda a defesa da Roma em jogada brutal

FC Porto responde a Conceição com forte ataque ao mercado: 9 reforços

Transferência de João Félix para o City dependente de Gabriel Jesus

VÍDEO: Jogador do Chelsea acaba a festejar golo entre seios de adepta

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

TAMBÉM PODERÁS GOSTAR