“Dizia-se que era impossível vencer a liga com uma equipa vinda da formação”

Na conferência de imprensa de antevisão ao jogo com o Santa Clara, Bruno Lage abordou aquele que foi mais um desaire do Benfica na Liga dos Campeões.

O técnico encarnado discorda da tese de que os encarnados terão que ir ao mercado em busca de jogadores mais capazes para lidar com a Champions.

” São opiniões. Se a cada desaire tivermos de mudar o nosso rumo, não temos estratégia. A seguir a uma derrota podemos fazer outro tipo de análises.

Há anos dizia-se que era impossível vencer um campeonato tendo como base uma equipa vinda da formação e nós provámos que isso era possível.

O passo seguinte é termos a capacidade de fazer uma participação nas competições europeias à dimensão do clube seguindo uma filosofia e uma estratégia.

Se o Benfica tivesse tido capacidade de segurar todos os melhores jogadores que temos tido… Nos próximos oitavos-de-final da Liga dos Campeões estarão presentes seis jogadores daqui. Imagine nós, com uma situação financeira estabilizada, conseguirmos segurar esses jogadores?

Nada nos pode tirar deste trajeto; há 10 anos ou 15 anos, quando se colocou a primeira pedra no Seixal, poucos acreditavam. As pessoas que lideram o Benfica acreditam nessa estratégia e, independentemente do resultado, não podemos sair dela”, afirmou.

Lage desvaloriza o baixo rendimento dos jogadores da formação.

“São momentos. Teríamos de estar a fazer uma análise concreta a quem? Toda a gente tem tido oportunidade de jogar. O rendimento da equipa em alguns momentos não é brilhante, em alguns jogos não fomos tão brilhantes como no passado, mas é um caminho que temos de fazer. Disputar 7 jogos em 21 ou 22 dias, com paragem para as seleções, e regressar para um novo ciclo com dinâmica coletiva nem sempre é possível. Não faço distinção, de uns estarem melhor ou pior do que na época passada. Tomara ao longo de uma época sermos sempre consistentes“, concluiu

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

TAMBÉM PODERÁS GOSTAR