“Façam a contabilidade. João Félix foi vendido por 48 milhões de euros”

No seu blogue Nova Geração Benfica, Rui Gomes da Silva pronunciou-se sobre a venda de João Félix ao Atlético de Madrid.

Veja também: Jogador do FC Porto furioso com mulher ao descobrir que não era pai do seu filho

O comentador afeto ao Benfica atirou-se à gestão de Luís Filipe Vieira, considerando que o jovem português não foi vendido aos colchoneros por 120 milhões de euros, mas sim 48 milhões.

“De 2010 a 2019, entraram no Estádio da Luz (de acordo com o Observatório do Futebol – CIES) 780 milhões de euros. Uma média – fácil neste caso – de 78 milhões de euros, por ano, de vendas de jogadores feitas pelo Benfica. Parabéns aos que ganharam muito dinheiro com todas essas vendas – sejam lá eles quem forem, portugueses ou não, e com escritórios na Europa, no Médio Oriente, em África ou, até, noutras paragens menos prováveis”, começa por dizer.

Veja também: VÍDEO: Bebés de Ronaldo desejam sorte à Seleção entre muitos beijinhos

Ora Gomes da Silva fez as contas à transferência de Félix, considerando que nos cofres encarnados ficaram 48 milhões de euros, face aos gastos efetuados em reforços que não o agradam

Façam então essa contabilidade! Se aos 120 milhões de venda de João Félix retirarmos 12 para Jorge Mendes (…), 20 por RDT que não precisaríamos, 17 por Vinícius que nunca jogará a sério no Benfica, 2,5 por Cádiz que nunca jogará no Benfica, 3,95 (de comissões destas compras, algumas, como a de Vinicius, que são uma vergonha) e, agora, 16,5 por Mattia Perin (15 mais 1,5 de comissões)… Pois é… João Félix terá sido vendido por 120 milhões menos 71,95 milhões (…). Ou seja, por 48,05 milhões de euros! Isto é, vendemos, na prática, João Félix por 48 milhões. É este o Benfica que querem?“, questionou.

Veja também: A cena mais assustadora em João Félix, segundo André Almeida

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

TAMBÉM PODERÁS GOSTAR