FC Porto arrasa João Pinheiro e Carlos Xistra e atira-se ao Benfica

O FC Porto recorreu à sua newsletter Dragões Diário, para contestar a arbitragem de João Pinheiro, na partida diante do Académico de Viseu.

Veja também: VÍDEO: Conceição arrasa arbitragem do Ac. Viseu-FC Porto: “Inacreditável”

Os azuis e brancos não se conformam com o facto de tanto o árbitro como o VAR Carlos Xistra.

“Um remate certeiro de Zé Luís, isolado por um excelente passe de Vítor Ferreira, não foi suficiente para o FC Porto derrotar o Académico de Viseu na primeira mão das meias-finais da Taça de Portugal. A equipa da casa empatou a 20 minutos do fim, e depois teve a sorte de João Pinheiro e Carlos Xistra não terem assinalado uma falta óbvia sobre Corona na área.

As imagens não deixam margem para qualquer dúvida: o erro do árbitro, bem posicionado e de frente para o lance, é flagrante; e a inação do videoárbitro, que teve tempo e condições para avaliar a jogada pormenorizadamente, é inexplicável à luz da razão, das leis do jogo e dos princípios básicos da oftalmologia“, escrevem.

Veja também: VÍDEO: Os 50 golos de Ronaldo com a camisola da Juventus

Os dragões recordam igualmente momentos passados em que consideram que foram prejudicados pelo trabalho de João Pinheiro e Carlos Xistra, recordando lances em que alegam ter beneficiado o Benfica nas contas do título da época passada.

Sérgio Conceição assinalou a falha e avançou com uma hipótese: “Só se for por falta de qualidade de quem vê”. Na verdade, os erros grosseiros cometidos por João Pinheiro nem têm sido assim tão raros. Na época passada, este árbitro cometeu falhas graves que permitiram ao Benfica vencer na Feira e em Braga e conquistar o campeonato.

E o que dizer sobre a visão de Carlos Xistra? Há menos de um mês, quando o Benfica perdia em casa com o Aves, no espaço de alguns segundos não viu uma falta clara de Ferro sobre Mohammadi, para logo a seguir assinalar um penálti inexistente por suposta infração sobre Vinícius. Em pouco tempo, oscilou entre a cegueira de uma toupeira e olho clínico de uma águia“.

Veja também: Benfica convence Pedrinho com um contrato milionário

O FC Porto também se pronuncia sobre uma alegada expulsão perdoada aos encarnados, na vitória de ontem diante do Famalicão.

“Mas João Pinheiro e Carlos Xistra não foram os únicos árbitros que ontem tiveram atuações infelizes. Em Lisboa, Hugo Miguel e Bruno Esteves pouparam um cartão vermelho a Gabriel, do Benfica, numa altura em que o jogo estava empatado a uma bola. Se a verdade desportiva tivesse imperado, o médio falharia a próxima jornada do campeonato.

A quatro dias de um clássico, a arbitragem portuguesa viveu uma verdadeira noite negra, que terminou com erros com potencial influência nos resultados de dois jogos. O facto de terem sido cometidos por figuras com um histórico recente muito negativo – recorrentemente prejudicial ao FC Porto e favorável ao Benfica – só contamina ainda mais a já precária credibilidade das competições nacionais”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

TAMBÉM PODERÁS GOSTAR