Jogadores do FC Porto festejam golo diante do Benfica

Franceses dizem que o FC Porto é um “clube encostado à parede”

A Eurosport fez um artigo onde procedeu à análise do impacto do coronavirus nas finanças dos clubes europeus, entre eles o FC Porto.

Veja também: Ronaldo sacou de um maço de notas e deu 100€ a jovem que o ajudou durante a quarentena na Madeira

O canal de televisão francês refere que os dragões são um dos clubes mais frágeis da Europa a nível económico.

Durante décadas, ainda para mais além da crise financeira de 2008, o FC Porto tem sido um dos clubes mais economicamente frágeis da Europa. Antes da pandemia de Covid-19 colocar um fim a grande parte dos campeonatos do Velho Continente, a dívida do FC Porto chegava aos 250 milhões de euros. Isto porque os dragões vivem muito graças a fundos, empréstimos bancários enormes e outras receitas sobre as quais não têm qualquer controlo, como os direitos televisivos“, refere o artigo.

Veja também: Quaresma volta a atacar André Ventura e mete o Benfica ao barulho

A Eurosport considera que a perda do domínio do futebol português para o Benfica colocou os azuis e brancos num ciclo vicioso negativo a nível financeiro. Assim a pressão do clube nas competições europeias é acrescida.

A queda de Portugal no ranking da UEFA complicou o percurso que leva as equipas portuguesas à Liga dos Campeões e, consequentemente, o acesso ao bónus de qualificação para os oitavos-de-final tem sido muito importante para as contas portistas“.

Veja também: VÍDEO: Ronaldo já aterrou em Turim e teve direito a uma impressionante escolta policial

Recorda o artigo do canal gaulês de que o FC Porto esta sob a alçada da UEFA, pelo que tem a pressão de apresentar resultados.

Uma das soluções sugeridas pela Eurosport está nos talentos. Diogo Leite, Alex Telles, Fábio Silva, Tomás Esteves, Romário Baró ou até Vítor Ferreira, são alguns dos nomes apontados para venda. Fábio Silva é o nome mais apetecível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.