Jorge Jesus diz que gostou de ver Coentrão e Acuña pegados

O Belenenses-Sporting a contar para a Taça da Liga, ficou marcado por um desentendimento entre Fábio Coentrão e Marcos Acuña. A intervenção de William Carvalho evitou que as coisas descambassem.

No final da partida, Jorge Jesus não se escusou de comentar o sucedido. O técnico começou por dizer que aprova o facto de os jogadores chamarem a atenção, quando não cumprem bem com as suas funções.

Enquadra-se naquilo que foco com os meus jogadores. A amizade dentro do campo é diferente da amizade fora do campo, quando todos vão jantar. Isso não chega. A amizade dentro do campo é assumir, é chamar à responsabilidade quando o colega não faz bem. Foi o que aconteceu. O Marcos não gostou, mas é essa a linguagem que quero. Foi o que passei aos dois jogadores depois do jogo, na cabine, independentemente de os dois terem insistido”, afirmou.

Contudo o técnico leonino não gostou da forma como Acuña reagiu à intervenção de Coentrão.

“Tinha que ter terminado ali. É o começo que quero, mas não é o fim que quero. É assim que quero que os jogadores se assumam dentro do campo. Quando não fazem as coisas como devem fazer, é chamar à responsabilidade e os outros têm que aceitar. E o Acuña não aceitou“, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *