Pinto da Costa recorda Mattia Perin para deixar farpa ao Benfica

Durante a homenagem de que foi alvo nas Casas do FC Porto do Minho, Pinto da Costa discursou para a nação portista.

Veja também: VÍDEO: Ronaldo recebe Danilo de braços abertos e palavrões à mistura

O presidente azul e branco chamou a atenção para a necessidade de os portistas estarem em permanente estado de alerta, ao mesmo tempo que aproveitou para deixar uma farpa ao rival Benfica, a propósito dos guarda-redes.

“É muito difícil termos sucesso, a condição primária é estarmos todos unidos. Num jornal foi-me atribuído um duque, porque o FC Porto não arranjava guarda-redes, mas o meu treinador só quis um de dois, os outros foram vendidos pela comunicação social, mas veio um dos dois que ele pediu. A outros, também interessados em guarda-redes, que só arranjam aleijados, nunca lhes foi atribuído um duque”, afirmou numa clara alusão ao caso de Mattia Perin.

Veja também: Discussão entre Zidane e Sergio Ramos por causa de João Félix

Pinto da Costa fez questão de apelar à união entre os portistas, sobretudo para não se deixarem enganar pelos programas desportivos.

Temos de estar sempre unidos, mas nunca deixar de estar vigilantes. Cada vez é mais difícil comandar e possuir uma equipa que nos dê garantias de êxitos e de poder lutar por títulos em qualquer prova como a atual dá. Mas temos de estar preparados e bem atentos à comunicação social. Se lerem atentamente os jornais, a toda a hora e todo o momento aparece uma rasteira.

Quando entrei para a presidência disse que não sabia se ia estar aqui três dias, três semanas ou três anos, mas no dia em que não for capaz de tomar em consciência as decisões que ache melhor para o FC Porto, no dia em que não for capaz de assumir a minha responsabilidade por ter medo seja do que for, vou embora. Mas ainda cá estou. Posso ter tido decisões erradas, de certeza que as tive, mas tomei-as conscientemente, pensando serem as melhores. Nunca tive medo de tomar as decisões que entendi serem importantes ou de enfrentar o poder, seja ele qual for, e posso-vos dizer aqui, nesta regionalização do FC Porto, de que quando isso acontecer, irei logo embora. Mas podem crer que não é por isso que irei tão cedo”, concluiu.

Veja também: VÍDEO: Ronaldo humilha jogador do Inter com finta fantástica

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

TAMBÉM PODERÁS GOSTAR