“Se o penalti fosse contra o FC Porto a pastelaria de Soares Dias não estaria aberta”

Luís Filipe Vieira veio a público pronunciou-se sobre a proposta apresentada pelo Benfica para que os árbitros estrangeiros dirijam os seus jogos e os de FC Porto.

“Quando se chega a uma situação destas, em que há uma desconfiança generalizada; em que penduram-se árbitros numa forca, penduram-se jogadores numa forca… Chega a uma altura em que, se é o Benfica e o FC Porto que estão envolvidos, por que não haver árbitros estrangeiros? Não é porque não acreditemos em A, B ou C. Acho é que tem de acabar essa suspeição toda. Então, se vierem árbitros estrangeiros, esses podem errar, já não estão conectados nem com o Benfica nem com o FC Porto; erraram como todos erram, por vezes. Há aqueles que são mais descarados, há aqueles que não são mais descarados, mas, vou dar um exemplo, só. Vocês, que estão no futebol, percebem isto bem. Imaginemos o penálti que foi marcado contra o Benfica; se é marcado contra o FC Porto, acha que a pastelaria do senhor Soares Dias, hoje, estava aberta, no Porto? Não estava, de certeza absoluta. É só este ambiente que se vive no futebol. E eu estou dentro dele, sei o que se está a passar”, afirmou à partida da equipa para Famalicão.

Veja também: VÍDEO: Duarte Gomes analisa lance do penalti do FC Porto-Benfica

O presidente encarnado pede também responsabilidades à Liga, à FPF e ao governo

“O Benfica fez um comunicado, é bem elucidativo do que entendeu dizer. Todos presenciaram o que se passou lá. O único comentário a fazer é que compete às instâncias que governam o futebol, nomeadamente a Liga e a Federação Portuguesa de Futebol saber o que querem do futebol e desta indústria. E, principalmente, também o Governo não continuar a demitir-se como se tem demitido do futebol. Há que encarar uma realidade, o fenómeno que se está a passar, hoje, no futebol. Não podemos continuar a esconder o que quer que seja. Acho que o Benfica tem dado o exemplo de como encara esta indústria. Toda a gente sabe que o Benfica, em termos de projeto, é elogiado pela Europa toda, os seus profissionais são elogiados, tem contas consolidadas, tem resultados positivos, tem resultados desportivos, vive uma boa situação financeira. É isso, só. O resto, o Benfica não serve para estas guerrilhas que, constantemente, há no futebol. Compete à Federação, à Liga e o próprio Governo não se pode continuar a demitir daquilo que se vai passando no dia-a-dia no futebol, nomeadamente, aquilo a que vamos assistindo, tanto fora como dentro do campo”, concluiu.

Veja também: VÍDEO: O momento em que Bruno Lage invade campo e Sérgio Conceição reagiu assim

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

TAMBÉM PODERÁS GOSTAR