“Seguras Paulo Gonçalves, pois se ele começa a abrir a boca…”

Bruno de Carvalho, presidente do Sporting, reagiu às declarações de José Eduardo Moniz, relativamente à operação e-toupeira. Entre muitas coisas, o vice-presidente encarnado revelou que Paulo Gonçalves apresentou a demissão, mas tal foi recusada por Luís Filipe Vieira.

O líder leonino diz ironicamente que Vieira deu cabo da coluna ao manter o assessor jurídico e ainda Pedro Guerra.

Veja a mensagem na íntegra:

“Gabinete de crise parte 5

Hoje disseram-me que o Moniz andou a dar entrevistas, já em campanha, e que o mote é Vieira segurou Paulo Gonçalves…

Vieram-me logo umas imagens à cabeça:

1. Vieira disse que pagou 11 anos de quotas do Sporting CP devido a um problema que ainda tem nas costas. Segurar Paulo Gonçalves deu-lhe cabo da coluna de certeza, e evitou, no mínimo, um terramoto de grau 2 na escala de Richter em Lisboa. Assim, como continuamos a ser os melhores no tratamento de costas, e pelo que ele fez por Lisboa, se pagar de uma vez novos 11 anos oferecemos 1;

2. Finalmente percebi porque Vieira não deixa cair também Pedro Guerra… Essa queda levaria a uma repetição do terramoto de 1755 que teve uma amplitude de entre 8.7 a 9 na escala de Richter. É um estadista, sempre preocupado com o bem-estar de todos!

Depois tomei o meu banho, o pequeno-almoço, e decidi deixar de ser lírico…

Seguras (seguram) o Paulo Gonçalves, pois se ele começa a abrir a boca (que, como é visível, é grande), Évora passava a ter de abrir uma filial do Barbas…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *