ÚLTIMA HORA: Bruno de Carvalho fica a uma demissão da saída forçada

Bruno Mascarenhas, vogal da direção do Sporting, presidida por Bruno de Carvalho, pediu a demissão na manhã desta sexta-feira, segundo o diário desportivo Record.

Mascarenhas costumava representar os leões em assuntos da Liga.

Após um período de reflexão, Mascarenhas concluiu que o melhor seria deixar o cargo de vogal, seguindo o exemplo de António Rebelo, Luís Loureiro, Rita Matos, Jorge Sanches e Vicente Moura. Quer isto dizer que o conselho diretivo sobrevive com apenas um elemento.

Os estatutos determinam que o órgão cai se houver “cessação de mandato da maioria dos seus membros eleitos“.

Ora, como foram 13 os eleitos e já se demitiram seis bastará mais uma demissão para a queda (forçada) de Bruno de Carvalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *