ÚLTIMA HORA: Comunicado dos Super Dragões contra o Benfica

Os Super Dragões, claque do FC Porto, emitiu um comunicado onde manifestou a sua indignação contra o Benfica. Na sua página de Facebook, a claque condenou a medida imposta pelos encarnados que proíbe megafones e bombos. Uma medida que consideram “arbitrária e birrenta”.

Leia o comunicado na íntegra:

“Os Super Dragões foram informados que o promotor do espetáculo do próximo domingo no estádio da Luz não permitirá a entrada do megafone e dos bombos que sempre usamos em qualquer estádio do Mundo. Numa medida arbitrária e birrenta, este promotor volta a marcar o seu comportamento pela diferença em relação aos demais.
Aparentemente, a medida visa garantir as melhores condições de segurança a todos quantos desfrutem do espetáculo.

É provável que tal corresponda à verdade pois ainda no passado dia 3 de Abril se comemoraram 7 anos daquele inesquecível dia em que o mesmo promotor, no final de um SLB-1 FC Porto-2 que nos garantiu a conquista matemática do título nacional, mostrou a sua genuína preocupação com a segurança de todos os presentes ao apagar a iluminação do estádio e ligar o sistema de rega.

O Benfica faz uso de um vazio que consta num regulamento absurdo que permite ao promotor do evento proibir a entrada do que bem entender, independentemente da arbitrariedade e sentido que essa proibição possa ter.

Neste país, parece que este clube só tem direitos pois as obrigações continuam esquecidas. Por exemplo, um promotor do espetáculo está proibido pela lei 39/2009 de apoiar grupos não legalizados de adeptos sob pena de realização de jogos à porta fechada.

Mas neste caso, nunca ninguém “sube” que o Benfica tinha claques. Pobre competição que tem uma Liga de Clubes e um Instituto do Desporto que ao invés de imporem regulamentos que obriguem as SAD’s a respeitarem os adeptos, permite isso sim que os incumpridores continuem a passar incólumes.

Para alguns, a segurança do evento é colocar stewards em pontos estratégicos do túnel, desviar ou apagar câmaras de segurança, distribuir bilhetes pelas mais diferentes instituições, despedir diretores de segurança ou receber colombianos na Porta 18.

Só num país onde Primeiro Ministro e Ministro das Finanças se sentam alegremente ao lado de quem deve centenas de milhões de euros a instituições bancárias intervencionadas pelo Estado é que é possível que um clube investigado pela Unidade de Combate à Corrupção da Polícia Judiciária por alegadas práticas de corrupção passiva e ativa, possa continuar a ter comportamentos e atitudes que terminam sempre na total Impunidade.

Neste entretanto, não só a Liga e a Federação lavam as mãos como Pilatos, como também a Polícia assobia para o lado. Aqueles que devem ser o verdadeiro garante de que tudo corre bem, de que todos podem ir em segurança ao futebol, de que o desporto é para todos e não apenas para alguns, parece que ignoram uma atitude que visa apenas provocar os Super Dragões.

A colaboração que sempre procuram deste lado é retribuída com um “encolher de ombros” pois parece que afrontar o Benfica continua a ser atitude proibida pois estamos perante um Estado que coabita dentro de outro Estado.

Terminamos com um apelo! Já todos percebemos que para o Benfica vai valer tudo no próximo domingo.

Nesse sentido, apelamos à paciência e serenidade de todos os elementos dos Super Dragões e portistas em geral que se desloquem ao estádio, pois é natural que a habitual e propositada demora na revista aos adeptos possa vir a ser ainda mais lenta numa tentativa clara de provocar e enervar aqueles que alimentam a indústria do futebol.

Vamos com tudo para a capital do Império com um único objectivo: GANHAR! Porque sabemos que somos melhores, porque sabemos que somos mais fortes, porque sabemos que trabalhamos mais que os outros, porque sabemos que queremos mais que os outros, ninguém nos vai impedir de ajudar a equipa a conquistar mais uma alegria, mais uma Vitória!

A direção”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *